“Apenas os pequenos segredos precisam ser guardados, os grandes ninguém acredita” (H. Marshall)

APRESENTAÇÃO ........ HOME......... INICIAL...... .....EDITORA............VIDEOS.......... GRUPOS ...... . GLOSSÁRIO

segunda-feira, 13 de novembro de 2017

Plasma: Quarto Fogo Cósmico – a energia da Nova Era

Aurora boreal: plasma na Natureza

Quando Alice A. Bailey realizou o seu fenomenal “Tratado Sobre o Fogo Cósmico”, talvez o ponto mais alto da sua exegese criativa/canalizada da “Doutrina Secreta” de H. P. Blavatsky, limitou-se quase a tratar dos três fogos cósmicos mais conhecidos pela raça árya e suas iniciações (como pode sugerir a expressão de Hermes Trismegisto na "Tábua de Esmeraldas": “possuo as três partes da sabedoria universal”), que são os fogos frictivo, solar (magnético) e elétrico.

Ainda assim, como um avanço no rumo das novas coisas que representou aquela etapa intermediária de revelações espirituais transmitida através de Bailey, ela chegou a tratar em alguns pontos desta nova “energia quadridimensional”, descrevendo-a com a habilidade de costume (mas sem nomeá-la de uma forma mais precisa), como uma energia onipresente e todo-penetrante, que não se limita às formas mas as compenetra, por estar livre das formas físicas.

Hoje sabemos como se chama esta energia: plasma, cuja forma mais física vem sendo empregada em ampla escala pela ciência, pela indústria e sobretudo nas novas tecnologias -integrando inclusive aquilo que se costuma chamar de “tecnologias limpas”. A Ciência considera o plasma como “o quarto estado de matéria”, obtido quando o terceiro estado (gasoso) é processado, energizado, ionizado. 


Na Natureza, as auroras boreais também são uma forma deste plasma. Da mesma forma que está presente na “aura” solar (tal como é visível nos eclipses) e nos próprios raios (os quais, não obstante, também representa energia elétrica).

O tema da Quarta Dimensão entrou na pauta da Ciência através das considerações de Einstein sobre a Teoria da Relatividade, onde o Tempo representava esta “nova” dimensão da Física. Através da velocidade da luz, como matriz deste universo, o tempo poderia ser relativizado, e em tese se poderia viajar no tempo. Então, na prática é a própria luz que determinaria esta nova dimensão.



A nova raça-raiz iniciada m 2012 é a quarta, pós Lemúria, Atlântida e Árya. A raça Americana começa na Era de Aquarius, cujo símbolo é o aguador, o verter da sabedoria e da energia do coração, o quarto chakra que comporta esta energia plasma. A leveza do cervo presente na iconografia oriental deste chakra, remete à sutileza desta energia.
Nisto, podemos ver no aquário do arquétipo astrológico da Nova Era, também uma espécie de esfera-de-plasma sutil, que é a energia cardíaca. Tradicionalmente, as “águas superiores” dos mitos originais, representam as energias sutis e fluidas do Universo.

É também a energia da verdadeira iluminação, solar e definitiva, porque a forma de iluminação que a raça árya estava habilitada era ainda lunar e limitada, isto é, reflexiva, através da pacificação da mente/emoções para contemplar/refletir o cosmos. A força solar é diferente, porque incorpora a energia através da ascensão completa da kundalini.

Para finalizar, devemos saber que mais duas dimensões/iniciações estarão disponíveis na Nova Era, misticamente para muitos, é certo, mas na prática e cabalmente apenas para aquelas pessoas que transcenderem a esfera humana e adentrarem nos quadros da Hierarquia espiritual.


Luís A. W. Salvi é filósofo holístico e autor polígrafo com cerca de 140 obras, e na última década vem se dedicando especialmente à organização da "Sociologia do Novo Mundo" voltada para a construção sócio-cultural das Américas.

Contatos: webersalvi@yahoo.com.br 
Fones (51) 9861-5178 e (62) 9776-8957
Editorial Agartha: www.agartha.com.br


Nenhum comentário:

Postar um comentário